Seu Dineiro

Carro zero poderia custar até R$ 11 mil a menos sem impostos

Um estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) aponta que o brasileiro trabalha cerca de cinco meses no ano para arcar com a carga tributária

27/11/2019 11h24
Por: OP9
Fiepe também içou um carro na entrada do evento para expor a diferença de preços do veículo quando são aplicados impostos sobre sua venda e quando não são. Foto: Fiepe/Divulgação
Fiepe também içou um carro na entrada do evento para expor a diferença de preços do veículo quando são aplicados impostos sobre sua venda e quando não são. Foto: Fiepe/Divulgação

Todo mês, o brasileiro sente no bolso como os impostos cobrados no país são altos. Um estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) aponta que a carga tributária do país consome o equivalente a cinco meses de salário dos trabalhadores. Mas você já parou para pensar quanto custaria um produto como o pão francês sem o imposto aplicado? É essa reflexão que a Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe) propõe no Dia Sem Imposto, realizado nesta quarta-feira (27).

O evento, atualmente na 4ª edição, acontece na Casa da Indústria, no bairro de Santo Amaro. Na programação estão previstas exposição de produtos sem impostos em um minimercadinho, comercialização de comidas e bebidas com desconto equivalente aos respectivos impostos e palestra do economista Samy Dana.

Exibido em um guindaste, um Onix Joy 2019/2020 poderia custaria R$ 11.211 a menos caso o valor fosse cobrado sem imposto. Além do evento na Casa da Indústria, sete padarias da Região Metropolitana do Recife estarão vendendo produtos sem impostos.

No pão de forma, por exemplo, o preço terá uma redução de 25,45%. Outros alimentos com desconto são o bolo inglês (25,45% de queda no preço) e a bolacha soda (32,45%). O valor pode cair R$ 5 sem a carga tributária.

De acordo com o coordenador do Comitê de Jovens Empresários da Fiepe, Rodrigo Veloso, o intuito é conscientizar o pernambucano sobre a alta carga tributária. “A nossa carga tributária é considerada de média a alta e, além disso, a nossa taxa de retorno é muito baixa. Buscamos, com esse evento, impactar a população com a estrutura que criamos, de modo que as pessoas sintam na pele o peso dos tributos”, analisou Veloso.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Petrolina - PE
Atualizado às 22h12
24°
Chuva fraca Máxima: 34° - Mínima: 23°
24°

Sensação

7 km/h

Vento

94%

Umidade

Fonte: Climatempo
Municípios
Últimas notícias
Mais lidas